Indígena é a primeira vacinada em Mato Grosso do Sul

Domingas da Silva de 91 anos foi a primeira pessoa a ser vacinada em Mato Grosso do Sul, durante um evento simbólico realizado nesta quarta-feira (18) no Hospital Regional, marcando o início das vacinações no estado, moradora da Aldeinha do Tereré em Sidrolândia , a indígena esbanja felicidade em viver o momento. 

Segundo ela, a vacinação deve acontecer, para o bem de nossa saúde e de todos. “Quando soube, fique” Graças a Deus, Graças a Deus “, se é pra gente tomar essa vacina, vamos tomar”, pontuou a senhora.  

Conforme Domingas, um cacique da comunidade lhe telefonou e avisou que ela seria vacinada, sendo uma grande surpresa. “Falei para minha filha, vamos lá tomar a vacina”.

Últimas notícias

Quando questionada sobre ter medo da vacina, e sobre a parte da população ser contra, a senhora indígena, gentilmente explicada que fica sem jeito quando escuta pessoa que são contra o imunizante.

 “A gente fica sem jeito quando eles falam que não vão tomar vacina, falei para minha filha se é para gente tomar, vamos tomar, é importante para nossa saúde, e nossa amizade com todos”, relatou.  

Maria Bezerra de Carvalho que completará seus 83 anos na próxima segunda-feira, foi a segunda pessoa vacinada, idosa institucionalizada no Asilo São João Bosco, ela relata que foi avisada pelo enfermeiro que contou com uma novidade.

 “Eu ja to acostumada com muitas surpresas no caminho da vida, eu acredito que a vacina é uma saída boa, como pessoas tem medo que ela causar algum transtorno, mas ela é importante”. disse a senhora.  

Ela ainda relatou que a onde vive todos os seus amigos estão torcendo e ansiosos para serem vacinados. 

O médico nefrologista Márcio Estevão Midom, de 43 anos, foi a terceira pessoa a receber a vacina , e o primeiro profissional da linha de frente. 

Ele trabalha no Hospital Regional em Campo Grande, estabelecimento que é referência para o tratamento da doença. 

O profissional atendeu mais de 100 pacientes graves que precisaram de soluções mecânicas, viu a angústia dos pacientes e familiares na luta contra o vírus, Midom acredita que o momento atual é de esperança a todos os brasileiros. 

“Atuou na linha de frente desde março, agora com a pandemia não existe mais especialidade, todos foram recrutados. É difícil descrever o que está acontecendo, no começo estava ansioso, agora estou muito feliz e com esperança ”, explicou o médico.

O breve evento simbólico marcou o início da campanha de vacinação contra o coronavírus em Mato Grosso do Sul. 

Não estavam presentes como figuras figuras: o governador Reinaldo Azambuja, o secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, a diretora presidente do HRMS, Rosana Leite de Melo, a vice-prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes e outras autoridades. 

MS é o sexto estado a iniciar a vacinação no país. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here