Com escalada de casos, Ministério Público e TJ voltam a endurecer medidas contra covid-19

Com a recente escalada de casos e aumento na ocupação de leitos hospitalares, o  (Ministério Público Estadual) endureceu seu plano de biossegurança contra a pandemia de covid-19.

Por meio de uma resolução, publicada na edição de 30 de novembro do Diário Oficial, o órgão reduziu para 50% o limite de ocupação de pessoas por ambiente de trabalho. A regra, que em maio havia começado em 30%, havia sido flexibilizada para 70%.

O procurador-geral de Justiça Alexandre Magno Benites de Lacerda assina o ato. A medida é mais uma na esteira dos ajustes feitos pelo Ministério Público para tentar conter um eventual surto de covid-19 na instituição.

Na última sexta-feira (27), o MPMS decidiu prorrogar até 18 de dezembro o RDAU (Regime Diferenciado de Atendimento de Urgência). Antes, na quinta (26), o procurador-geral publicou carta aberta com apelos para a população reforçar as restrições de biossegurança.

Além disso, a diminuição do limite de ocupação nas repartições do  segue a empreendida pelo  (Tribunal de Justiça de ). No local, o limite caiu de 60% para 30%, conforme portaria baixada pelo presidente da corte, desembargador Paschoal Carmello Leandro, também na sexta (27).

Após semanas de estagnação,  voltou a registrar picos de contaminação pela covid-19, chegando a 1.884 casos só ontem (28), conforme boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Somente na 47ª semana epidemiológica, de 15 a 21 de novembro, o Estado registrou 4.881 novas ocorrências da doença. Assim, foi o maior saldo dos últimos dois meses e meio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here