Condenado por matar empresário, PRF é encontrado em estado grave em apartamento

Condenado a 23 anos pela morte do empresário Adriano Correia do Nascimento, além de duas tentativas de homicídio, o policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, de 52 anos, conhecido como “Coreia”, foi atendido em estado grave em Campo Grande.

O Campo Grande News apurou que os bombeiros foram chamados por volta das 8h para ocorrência no condomínio onde Su Moon mora, no Bairro Monte Castelo. A suspeita era que o policial rodoviário federal tentava tirar a própria vida.

Equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi ao local e vizinha, de 49 anos, confirmou que o socorro era no apartamento do policial. “Os bombeiros entraram aí correndo, com tudo. Mas não vi saindo ainda”. Por volta das 9h, a Polícia Civil e a perícia chegaram ao local.

Em frente ao residencial, o delegado Enilton Zalla, da 2ª DP (Delegacia de Polícia), disse que foi acionado via Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) – a emergência dos bombeiros e da PM (Polícia Militar) –, mas não tinha nenhum detalhe sobre o caso.

Não há informações mais detalhadas sobre o estado de saúde de “Coreia”. Muitos colegas da corporação foram até o local, mas já deixaram o condomínio.

A PRF informou, por meio da assessoria de imprensa, que Su Moon estava de licença médica, mas que só ele ou a família poderiam dar alguma informação sobre o estado de saúde do policial, uma vez que dados médicos são sigilosos.

Sentença – No dia 30 de maio de 2019, Ricardo Hyn Su Moon foi condenado a 23 anos e quatro meses pelo assassinato do empresário Adriano Correia do Nascimento, e pela tentativa de homicídio contra Vinícius Cauã Ortiz Simões e Agnaldo Espinosa da Silva, cometidos durante uma briga de trânsito.

Tudo aconteceu na manhã do dia 31 de dezembro de 2016, na Avenida Ernesto Geisel, esquina com a Rua 26 de Agosto, em Campo Grande. O PRF conduzia um veículo Mitsubishi Pajero, enquanto Adriano estava em uma caminhonete Toyota Hilux.

Atingido por tiros, o empresário perdeu o controle do veículo e a caminhonete bateu em um poste. De acordo com a acusação, o policial matou Adriano e tentou matar as outras duas vítimas, atirando várias vezes. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here