Dr. Laurence Lucius fala como os dentistas estão enfrentando a pandemia e as mudanças no atendimento.

O cirurgião dentista Dr. Laurence Lucius Mokayad Ferro atua em Mundo Novo/MS e é formado pela Universidade da Grande Dourados – UNIGRAN e pós-graduado em saúde pública pela Faculdade Venda Nova do Imigrante–ES. Para a reportagem de O Liberal e oliberalnews que mesmo sendo um profissional de linha de frente, se mostra tranquilo em relação a sua profissão, pois diz seguir à risca todas as orientações de higienização e desinfecção em seu consultório seguindo rigorosamente as normativas da ANVISA e as orientações feitas pelo OMS e CRO-MS-Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso do Sul.

Segundo Laurence “o risco de contágio em dentistas é mais alto do que em médicos, pois ficamos muito próximos da boca do paciente, em contato direto com sangue e aerossol (solução de água que se dispersa no ar formando uma névoa fina), e para driblar isso, além do óculos, máscara (N95) o escudo facial (viseira facial) e o jaleco descartável que utilizamos, os dentistas ainda tem uma outra proteção que o paciente pode estar usando em sua boca durante o tratamento odontológico, que é um lençol de borracha, sendo que o mesmo ajuda a conter as contaminações advindas da saliva do paciente e evita que os aerossóis da caneta ou o famoso ´´motorzinho“ como os pacientes popularmente conhecem, espalhe contaminações pelo consultório odontológico”, afirmou.

Dr. Laurence Lucius declara ainda que “houve um grande aumento na procura pelos consultórios particulares desde que a pandemia se intensificou no Brasil. Em específico no Mato Grosso do Sul, devido ao serviço público de saúde não estar atendendo os serviços eletivos na área odontológica e também pela falta de materiais de proteção individuais tanto para o CD (cirurgião dentista) quanto para as equipes, e o CRO-MS elaborou um protocolo de biossegurança para ajudar a garantir a saúde dos pacientes e profissionais. O manual contém as corretas orientações, desde o agendamento à higienização após o atendimento. O Conselho dos dentistas ainda compartilhou o conhecimento de especialistas no assunto através de LIVEs, que apresentaram mais medidas a serem adotadas pelos profissionais. Recentemente, o CRO-MS ainda lançou um sistema online para realizar a triagem dos pacientes e analisar se ele pode estar infectado. Assim um possível paciente infectado não tem acesso ao consultório, garantindo mais segurança para todos” finalizou o cirurgião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here