Rede Estadual de Ensino retornará com ensino remoto, aulas nesta quarta-feira

O Governador do Estado, Reinaldo Azambuja, anunciou nesta terça-feira (9) que as aulas na Rede Estadual de Ensino serão retomadas de forma remota, a partir desta quarta-feira (10).  

Ainda não há dados para o retorno das aulas presenciais, mas o governador anunciou que os alunos só voltarão para as salas de aula quando o Autorizar do Centro de Operações Emergenciais (COE / MS).

A decisão foi tomada com base no aumento do número de casos no Estado e da nova variante P1, com caso já confirmado em Mato Grosso do Sul. 

“É muito mais prudente mantermos como aulas remotas, elas funcionaram durante o último ano. Estávamos todos programados para uma volta presencial, inclusive entregamos equipamentos para os alunos, mas neste momento, por recomendação do Comitê de Saúde, nós vamos manter como aulas remotas” , afirmou Azambuja.

Últimas notícias

As aulas previstas previstas para retornarem na próxima segunda-feira (15), mas o período de acolhimento foi encerrado com antecedência, e o retorno antecipado em três dias. A partir de amanhã, os alunos da rede estadual já podem acessar as aulas de forma remota.

A secretária de Estado de Educação (SED), Maria Cecília explicou que as escolas estão abertas para alunos que não possuem conexão com a internet, assim como as aulas de informática estão abertas para quem não possui computador.

“O professor atenderá os alunos com dificuldade de aprendizagem e grau dos conteúdos do ano passado. É um momento muito especial agora, de muito cuidado, o ano letivo não vai parar. Espero que seja assim por poucos meses, bilhar semanas”, disse a secretária.

De acordo com o Sed, o governo do Estado pediu ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, em sua visita ao Estado, para que professores sejam incluídos no grupo prioritário da vacina contra a Covid-19.

Azambuja informou ainda que Mato Grosso do Sul integrou o Pacto Pela Vida, grupo formado por 25, dos 27 estados brasileiros, para que se alinhem nas decisões de combate ao coronavírus e diminuam o número de casos e óbitos pela doença no Brasil. Dessa forma, as novas medidas de restrição serão anunciadas em conjunto com todos as unidades federativas.

Boletim

De acordo com o boletim epidemiológico desta terça-feira, Mato Grosso do Sul registrou novos 888 casos e 22 óbitos pela doença. O número de internações continua alto, apresentando aumento pelo terceiro dia consecutivo, são 725 pessoas hospitalizadas.

Os leitos da macrorregião de Dourados e Campo Grande, que na segunda-feira (8) atingindo 100% de ocupação, hoje leve melhora, com 97% e 98% respectivamente.

Ao todo, 31% da população do Estado entrou em contato com o vírus, sendo 189.155 pessoas. O número de óbitos chega a 3.491.

Nova Variante

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou a infecção pela nova variante da coronavírus em paciente de Mato Grosso do Sul no dia 3 de março. 

Se trata da P1, uma variante de atenção (VOC, sigla em inglês para Variante de Preocupação), que está em circulação comunitária no estado do Amazonas e oeste do estado do Pará.

Um estudo liderado pelo cientista português Nuno Faria, da Universidade de Oxford, em colaboração com Ester Sabino, do Instituto de Medicina Tropical da USP, analisou a evolução da P.1 da Covi-19, mesma confirmada pelo paciente sul-mato-grossense.

A pesquisa mostrada que ela é de 1,4 a 2,2 vezes mais infeciosa que a tradicional, e possui muita propensão a causar reinfecção. Num grupo de pessoas que já contraiu uma linhagem original do Sars-CoV-2, entre 25% e 61% dos pacientes expostos à nova linha do vírus se reinfectar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here