A retomada na oferta de imóveis à venda em Campo Grande

Em 2019, uma pesquisa feita pela Revista Bula revelou que Campo Grande era uma das
dez cidades com maior qualidade de vida e menor taxa de desemprego. A cidade
mato-grossense está entre as melhores para se viver e por isso tem observado um
aumento no número de imóveis à venda em Campo Grande.
O mercado imobiliário brasileiro está otimista com 2020, tendo previsões de
lançamentos e melhor na oferta de imóveis para vender. No entanto, a capital do
Mato Grosso do Sul pode sair na frente se considerados os fatores positivos
observados na pesquisa.
A tendência é que cada vez mais as pessoas busquem por regiões seguras e com boa
qualidade de vida para fixar residência, mesmo que isso signifique se mudar para outra
parte do Brasil.
Geração de renda e oferta de empregos
Na pesquisa feita pela Revista Bula, ainda no começo de 2019, foi constatado que
Campo Grande gera renda e tem uma boa oferta de empregos. Isso, é claro, se deve
aos investimentos realizados pelo prefeito, Marquinhos Thad, que focou no bem-estar
da população.
Como consequência dessa situação, uma cidade que tem empregos disponíveis e
consegue gerar renda consegue uma boa posição na economia. Além de deixar claro
que está aos poucos, se recuperando de um período de recessão.
O mercado imobiliário é, então, afetado positivamente por esta situação. Uma cidade
que tem renda e empregos conta com pessoas que podem investir em casas ou
apartamentos e, por isso, estarão em busca não apenas do que já está disponível, mas
também das novidades do setor.
Assim, construtoras e imobiliárias tem uma oportunidade de retomar a oferta de
imóveis para venda, já que a tendência é que o público prefira comprar ao invés de
alugar.
Queda nos juros de financiamento
O cenário político e econômico brasileiro finalmente experimentou um período de
estabilidade. Tanto que a taxa Selic fechou o ano em 4,5%. O resultado dessa queda
nos juros é uma redução, também, nos juros de financiamentos praticados pelos
bancos e financiadoras de imóveis.
Assim como o setor imobiliário esteve receoso com a ideia de investir em novidades,
devido a instabilidade da economia, as pessoas também preferiram não se envolver
em dívidas de longo prazo – o que é o caso de um financiamento de imóvel.
Agora esse cenário vai se tornando mais agradável e a ideia de financiar uma casa ou
apartamento está parecendo mais atrativa.
No caso do mercado de Campo Grande, ainda existe a questão da geração de emprego
e renda, citada no tópico anterior. Os bancos se sentem ainda mais seguros em uma
cidade que está com sua economia estável. A consequência disso (que é positiva) é
que mais pessoas podem estar tendo acesso aos financiamentos.
Aquecimento nas vendas foi evidente
No segundo semestre de todos os anos, é normal que o mercado imobiliário se aqueça
e experimente um aumento em suas vendas. Para 2019, levando em conta a recessão
que acompanhava o setor desde o ano de 2013, as expectativas eram mais baixas, até
mesmo pessimistas.
No entanto, essa expectativa de vendas foi superada. O que Campo Grande percebeu é
que o investidor não está mais receoso e não tem mais medo do que pode vir a
acontecer no cenário político e econômico brasileiro.
Com esse aquecimento de vendas evidente no segundo semestre de 2019, as
expectativas para 2020 estão um pouco mais altas – ainda assim, dentro da realidade.
Então, fica claro que haverá uma retomada na venda de imóveis, que já está
acontecendo, mas tende a ficar ainda mais clara.
Oeste da cidade em expansão
Outro claro sinal na retomada das vendas de imóveis em Campo Grande é a expansão
da região oeste da cidade. Bairros como Coophavila II e Bela Laguna têm sido as
apostas das construtoras. Esses locais contam com uma boa infraestrutura, o que os
tornam atrativos para quem está em busca de um novo lugar para morar.
A região já tinha comércios e serviços, o único que faltava era a oferta de novos
imóveis, algo que já está acontecendo desde o final de 2019. Os condomínios fechados
tem sido a grande aposta, já que podem oferecer várias comodidades aos moradores.
Redução no estoque de lançamentos
Devido ao período de baixa, em que as construtoras se mantiveram mais cautelosas,
menos novidades chegaram ao mercado imobiliário. Como não havia uma grande
procura, os poucos lançamentos conseguiam suprir a necessidade.
No entanto, no momento em que o cenário começou a ficar mais positivo e Campo
Grande teve um aumento na busca por novos imóveis, o estoque começou a ficar
reduzido. Ali estava o sinal que as construtoras precisavam de que era o momento de
voltar a investir na cidade.
Assim, as ofertas vão voltar a crescer e a tendência é que em 2020 várias entregas
sejam realizadas.
Foco em vários nichos
O mercado de imóveis de luxo é um dos que mais atrai a atenção. Tanto das
imobiliárias quanto das construtoras. Afinal, se trata de um nicho que dificilmente
perde interessados.
Apesar disso, o setor imobiliário sabe que não pode se focar em um único nicho. Ainda
mais agora que o cenário econômico está mais estável e, no caso de Campo Grande, a
cidade está entre as melhores para morar.
Então, o foco está sendo distribuído em vários nichos. Tanto em casas ou
apartamentos de condomínio completos, com diversas áreas de lazer, quanto nos
imóveis tradicionais e voltados para um público com renda um pouco mais baixa.
Preços congelados
Como houve esse período de recessão, mesmo em Campo Grande alguns imóveis
ainda seguem com “preços congelados”. No caso, são valores mais atrativos, para
chamar a atenção de quem não tem tantas condições para investir e ainda está
desconfiado com este mercado.
A retomada das vendas está acontecendo aos poucos, então, é natural que os preços
ainda estejam mais interessantes. No entanto, é recomendado ir atrás do sonho da
casa própria o quanto antes. A tendência é que, em breve, casas e apartamentos já
possam ser vendidos com um valor de mercado mais alto.
Então, Campo Grande tem tudo o que é preciso para dar a volta por cima e em 2020
pode estar entre as cidades que mais venderam novos empreendimentos – e não
somente como uma das melhores para se viver.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here