Após caso de assessor, Marquinhos e membros do gabinete testam para coronavírus

Após a confirmação do 4º caso de Covid-19, o novo coronavírus, em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), se submeteu a exame para testar contaminação nesta segunda-feira (16). Isso porque um dos casos confirmados é servidor da Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais).

Ao Jornal Midiamax, Marquinhos disse que não teve nenhum tipo de contato com o servidor, mas passou pelo exame para poder descartar totalmente qualquer hipótese da doença. “Eu não tive nenhum contato com ele, mas mesmo assim fiz o exame pois trabalhamos no mesmo prédio. Talvez o resultado fique pronto amanhã”, disse.

Ainda segundo o prefeito, todas as precauções e medidas foram tomadas, como deixar em quarentena os funcionários que tiveram contato direto com o servidor infectado. O funcionário, de 46 anos, está internado em isolamento na Cassems de Campo Grande.

Quatro casos em Campo Grande

O Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirmou, na tarde desta segunda-feira (16), o 4° caso de paciente contaminado com o coronavírus em Campo Grande. O paciente é um servidor da Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais), de 46 anos, e que está passando por tratamento em isolamento no Hospital da Cassems.

Conforme o boletim, são 33 pacientes sob suspeita da doença, 4 positivos para o Covid-19. Segundo o secretário da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), José Mauro Pinto de Castro Filho, o paciente já está passando pelo isolamento e tratamento no hospital da Capital, e a família também passará pelos exames necessários. Nesta tarde, membros da saúde do Município e Estado participam de reunião para traçar um plano de contingência em combate a pandemia do novo coronavírus.

O terceiro caso teve teste positivo para a doença hoje, sendo do empreiteiro campo-grandense André Luiz dos Santos, que estava internado no Hospital Cassems, em São Paulo. A família dele também está passando por exames e estão em isolamento domiciliar.

Durante a reunião, o Ministério Público ressaltou que não é momento de pânico, e sim de prevenção. Segundo o secretário da Sesau, nestes três últimos dias foram feitos 63 exames nas unidades. Ele orienta que a população procure atendimento nos postos de saúde caso sinta todos os sintomas da doença, para evitar descarte desnecessário dos insumos. Caso seja necessário e o número de casos confirmados subam, cirurgias eletivas podem ser suspensas na Capital.

Fonte: Mídia Max

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here