Agepen recebe agradecimento oficial pela atuação de servidores de MS em retomada de presídios do Pará

Após atuação de dois agentes de Mato Grosso do Sul na equipe nacional da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) enviou agradecimento oficial pela excelência dos serviços prestados pelos agentes Rangel Schveiger e Nélio Alves da Costa Junior.

Conforme o documento, os servidores da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) exerceram as funções de coordenação dos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos, com apoio logístico e supervisão dos órgãos competentes.

“A presença de tais servidores foi de fundamental importância para a humanização do cárcere e que a união das forças de todos os Estados, principalmente a do Mato Grosso do Sul, com o apoio de Vossa Agência, tem sido notadamente relevante para ajudar-nos a escrever um novo paradigma de gestão prisional”, enfatizou o ofício assinado pelo secretário Extraordinário de Estado para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos do Carmo, e encaminhado ao Gabinete da Presidência da Agepen.

Além disso, informaram que procederam o treinamento de 485 novos servidores do Pará, aprovados em concurso público, e que toda a intervenção realizada trará e já está trazendo benefícios a curto, médio e longo prazo, implantando procedimentos à semelhança daqueles existentes nos presídios federais.

Pela primeira vez, o estado de Mato Grosso do Sul participou dessa ação, que consistiu em coordenação dos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos do Complexo de Santa Izabel, formado por dez penitenciárias, localizado na região metropolitana de Belém/PA.

Autorizada após o massacre no presídio de Altamira/PA, a Operação Panóptico iniciou em agosto e representou a 6ª atuação nacional da FTIP, formado por agentes federais de execução penal dos 26 Estados da Federação e do Distrito Federal, e contou com o apoio de agentes penitenciários de diferentes Estados do país. A equipe é autorizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Os agentes de MS fazem parte do Comando de Operações Penitenciárias (Cope) da Agepen e, segundo eles, esta representou uma oportunidade de aperfeiçoar os trabalhos através da atuação de outros grupos em situações de crise penitenciária, já que esta intervenção foi considerada a maior realizada pela FTIP até o momento, pela complexidade e pela quantidade de unidades prisionais intervindas ao mesmo tempo.

O diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, parabenizou o trabalho desenvolvido pelos servidores penitenciários. “Esse reconhecimento demonstra que o aperfeiçoamento constante e o conhecimento técnico de nossos agentes tem possibilitado uma prestação de serviço de referência em prol de uma sociedade mais justa e segura”, agradeceu.

Texto: Tatyane Santinoni.

Fonte: Portal do MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here