Garoto de 13 anos sofre hemorragia após levar surra de vizinho policial militar

Uma família da Vila São Paulo denunciou um policial militar por surrar adolescente de 13 anos, em Coxim, distante 260 quilômetros de Campo Grande. A vítima sofreu ferimentos graves, foi transferida para a Capital e deve passar por cirurgia.

Em entrevista ao site Edição de Notícias, Patrícia Neri da Silva, 40 anos, tia da vítima, contou que, o cabo Fabiano Timóteo agrediu o garoto com socos, deixando várias lesões. Todos os envolvidos moram na mesma região e quem conhece o adolescente está revoltado com a situação.

O rosto da vítima, principalmente na região dos olhos, ficou marcado por hematomas devido aos socos. Porém, foram as agressões nas costas, que mais prejudicaram a saúde do estudante. Ele nasceu com um dos rins paralisados e as pancadas nessa região causaram hemorragia, sendo que a vítima precisou ser transferida no sistema vaga zero, na noite deste sábado (25), para Campo Grande. A agressão aconteceu na última quinta-feira (14).

Conforme o Hospital Regional Álvaro Fontoura, no momento em que foi transferido o paciente já estava urinando sangue. Ontem, a família informou que o garoto vai passar por cirurgia para conter a hemorragia.“O rim bom também foi prejudicado”, lamentou Patrícia. Sem conseguir falar sobre o fato, a mãe do adolescente, Virgínia Neri, 37 anos, que acompanha o filho na unidade, pediu apenas oração pela vida do filho. “Independente da religião de cada um, orem pelo meu filho”.

Outras versões – Até agora duas versões sobre o caso foram apresentadas ao site Edição de Notícias. Segundo relatos de testemunhas, a vítima brincava com outras crianças na rua e uma delas teria jogado pedra no portão da mãe do cabo, que mora ao lado. Já o cabo afirmou que o menino pulou o muro de sua casa.

Patrícia relatou que estava sentada no quintal, por volta das 20h, e viu uma pessoa correndo, logo em seguida escutou os gritos. “Fui em direção aos gritos e presenciei meu sobrinho sendo surrado. A cena não sai da minha cabeça. Ele pedia para o agressor parar e avisava que só tinha um rim”, relembrou.

Ainda de acordo com a tia, depois de ser flagrado, o policial parou com as agressões. Foi quando o garoto deitou na calçada e começou a vomitar. “Foi um desespero”, disse a tia. Vizinhos afirmam que essa não é a primeira que o cabo se envolve em confusão. o site tentou contato com o cabo e aguarda retorno.

Fonte: Campo Grande News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here