Justiça mantém prisão de golpistas que compravam carros com documentos falsos

A Justiça converteu, nesta terça-feira (7), em preventiva a prisão em flagrante da dupla de estelionatários envolvida na falsificação do documento do major do Exército, Paulo Setterval, assassinado a facadas em Bonito – a 300 quilômetros de Campo Grande. Eles usavam documentos falsos para compra de veículos.

A dupla foi presa no domingo (5), após investigações de golpes que eram aplicados por eles. Nesta terça-feira, Ewerton Bruno Prado Melo de Almeida de 25 anos, o cabeça de toda a operação e ‘Playboy’, de 24 anos, passaram por audiência de custódia e tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva.

O esquema

‘Playboy’ era o responsável por falsificar os documentos, enquanto Ewerton fazia compras de carros em Campo Grande, e depois revendia os veículos a terceiros. Ewerton já tinha um mandado de prisão em aberto por estelionato. Não há informações dos prejuízos causados pela dupla.

No veículo Golf de Ewerton a polícia encontrou três CNHs falsificadas e três chips de uma operadora de telefonia, considerados ‘ chip bomba’, já que ele vendia estes chips – que estavam em nome de outras pessoas- para que terceiros usassem sem pagar a conta posteriormente.

Com Playboy foi encontrado o celular com toda a negociação dos documentos falsificados, além de R$ 2.400 da venda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here