Denúncia de que técnico puxou braço de criança será apurada pela Sesau

A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau) abrirá um processo interno para apurar o caso denunciado pela mãe de uma criança de 4 anos, de que um técnico de enfermagem da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Coronel Antonino teria gritado e puxado com força o braço da criança para aplicar medicação.

O caso foi parar na delegacia de polícia e , de acordo com a assessoria de imprensa da Sesau, a secretaria está ciente do ocorrido e deve abrir o procedimento para, após apuração, deliberar pelas medidas cabíves mais adequadas ao caso.

Conforme consta no boletim de ocorrência, a mãe, de 23 anos, disse que a filha estava com infecção no ouvido e ela levou a menina na UPA para tomar medicamentos. Segundo relato da mãe, ao ser chamada pelo técnico de enfermagem, na enfermaria infantil, o funcionário agiu de forma agressiva apressando a mãe a “andar logo”.

Ainda conforme a mãe, no momento da aplicação da medicação, o profissional pegou a menina pelo braço, puxou com força e gritou: “Para com esse braço, quieta esse braço, não mexe”. A mãe chegou a tentar conversar com o técnico em enfermagem e disse que se ele continuasse gritando, ela chamaria a administração da unidade, ao que o funcionário voltou a gritar, dizendo que era para ela resolver com ele.

O funcionário ainda se explicou dizendo que era o jeito de falar e que não havia tratado ninguém com estupidez.

A mãe da criança fez uma reclamação formal por escrito na unidade e acionou a polícia, que enviou equipe à unidade para colher mais informações. Testemunhas que presenciaram o fato também relataram a polícia o que havia acontecido.

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) no centro e será investigado também pela Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here