Violência contra animais aumenta 39% em Campo Grande

A violência contra os animais em Campo Grande aumentou 39% no ano passado em comparação com o ano anterior, conforme dados divulgados pelo Centro de Controle de Zoonoses e bem-estar animal (CCZ).  Em 2017, foram 640 ocorrências na Capital e no ano passado o número saltou para 889.

Em se tratando dos dois primeiros meses deste ano, já foram registrados 117 casos no CCZ. Outras 411 denúncias foram feitas junto à Polícia Civil sobre ocorrências nas cidades do interior do Estado, entre 2017 e até o dia 25 de março deste ano.

No mês passado,o Correio do Estado divulgou uma reportagem apontando para a preocupação dos moradores do Bairro Santo Antônio, quando animais começaram a ser envenenados na redondeza. Ao menos quatro bichos morreram na ocasião, fazendo com que uma clínica veterinária emitisse um alerta.

CONSCIENTIZAÇÃO

O mês de abril é marcado por uma campanha de conscientização contra maus tratos aos animais. A ideia do abril laranja é da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (Aspca).

DENÚNCIAS

De acordo com a lei nº 9.605/1998, de crimes ambientais, maus-tratos contra animais é crime, com punição de detenção e multa. Para que o responsável seja punido, é necessário que o crime seja denunciado. Porém, poucos casos são formalizados e levados à diante no país. Denúncias de maus-tratos devem ser feitas à polícia, com registro de boletim de ocorrência nas delegacias.

Denúncias sobre maus tratos a animais contra animais podem ser feitas na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista  (Decat), no CCZ e no Ministério Público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here