Preso mecânico procurado por agredir companheira até a morte

A Polícia Civil de Costa Rica prendeu há pouco o mecânico Reinaldo Filisbino de Souza, que estava sendo procurado desde ontem pela morte da companheira Neuricleia Martins da Silva, 41 anos, agredida até a morte, em Chapadão do Sul.

O corpo de Nauricleia foi encontrado em casa, no bairro Esplanada, no município 321 quilômetros distante de Campo Grande. Vizinhos ouviram gritos de socorro e ligaram várias vezes para a Polícia Militar. Quando a equipe chegou, ela já estava morta.

De acordo com o delegado Alexandro Mendes, em substituição na PC do município, a casa tinha sinais de que a mulher tentou se defender enquanto era agredida com panela elétrica na cabeça. O homem havia fugido.

Desde ontem a Polícia Civil fazia varredura em Costa Rica, distante 60 quilômetros de Chapadão, em busca de Reinaldo Filisbino que estaria em área rural. Antes da captura, o advogado do mecânico entrou em contato com a polícia e negociou a apresentação.

O mecânico foi preso em flagrante e será colocado à disposição da Justiça de Chapadão do Sul.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Costa Rica, Alexandro Mendes, o homem já tinha registro de oito passagens por ameaças, vias de fato e lesão corporal. Do total, cinco foram por violência doméstica, pelo menos duas cometidas contra Neuricleia.

A mais recente foi o descumprimento de medida protetiva, por ter se aproximado de Nauricleia depois de uma das agressões. Ele ficou preso de 3 a 18 de fevereiro.

Os dois podem ter reatado o relacionamento, já que a informação e que o casal tinha ido a um churrasco ontem e, depois, para um bar em Chapadão. Em casa, os dois teriam começado a discutir, ainda por motivo desconhecido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here