No mês da mulher, ações de valorização feminina são desenvolvidas em presídios de MS

Com enfoque no empoderamento feminino, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio das Divisões de Promoção Social e Assistência Educacional, realizou diversas atividades nos estabelecimentos penais femininos do estado em alusão ao “mês da mulher”.

Por meio de palestras motivacionais e ações de beleza, foi transmitida uma mensagem positiva às mulheres que estão em situação de prisão em Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem como objetivo levar dignidade e melhorar a autoestima das reeducandas.

A homenagem também se estendeu a todas as agentes penitenciárias, que trabalham diariamente para proporcionar um cumprimento de pena responsável e oportunidade de um recomeço aos apenados. Comemorado oficialmente no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado nas unidades penais com decoração, almoço especial e entrega de lembranças às servidoras da Agepen.

Palestra sobre relacionamentos abusivos, realizada no EPFIIZ, levou conscientização e fortalecimento às mulheres.

Em Campo Grande, no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFFIZ) e no presídio feminino de regime semiaberto foram ministradas as palestras “Violência contra a mulher – desigualdade de gênero”, com a coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS, juíza Jacqueline Machado.

A apresentação teve a proposta de levar conscientização e fortalecimento às mulheres em situação de prisão sobre as diferentes formas de abuso e como enfrentá-las. Ao todo, 65 reeducandas, que cumprem pena nos regimes semiaberto e fechado da capital, participaram da ação que integra o projeto do Poder Judiciário “Justiça pela Paz em Casa”.

Reeducandas da capital receberam cuidados com a beleza.

Em parceria com a Cruz Vermelha Brasileira, também foi ministrada a palestra “Empoderamento da Mulher” com internas da capital. Além disso, o coaching e defensor público estadual Carlos Eduardo Oliveira de Souza realizou uma apresentação com o tema “Você é o Maior Milagre do Mundo” às agentes penitenciárias do EPFFIZ. O evento também contou com a participação de dirigentes da Agepen e, ao final, foram entregues presentes às participantes. Dando continuidade às ações na capital, as internas do regime fechado também receberam o dia de beleza, com cortes de cabelo e depilação.

Representantes de três comissões da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), abordaram o empoderamento da mulher. O tema foi ministrado com internas do regime fechado de Campo Grande, São Gabriel do Oeste, Ponta Porã e Dourados.

Participaram do encontro a presidente da Comissão do Sistema Carcerário, Fábia Zelinda e a vice-presidente, Silmara Félix, a presidente da Comissão de Direitos Sociais, Dora Waldow e a presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência e Acessibilidade, Rita de Cássia Luz.

Segundo a advogada Fábia Zelinda, o objetivo foi mostrar às reeducandas que existem possibilidades de recomeço mesmo diante das dificuldades que todas as mulheres enfrentam. “Buscamos trabalhar a questão do papel da mulher hoje na sociedade, a evolução dela, como romper os limites e trabalhar a autoestima também”, afirmou, destacando que utilizaram os próprios testemunhos como exemplo de superação.

Para a advogada Rita de Cássia Luz, por meio do encorajamento, as internas podem ser reinseridas no mercado de trabalho e na sociedade. “Todas têm potencial dentro delas a serem desenvolvidos, é preciso apenas incentivo e oportunidade”, ressaltou.

No Estabelecimento Penal Feminino de São Gabriel do Oeste (EPFSGO) foi realizada apresentação com o tema “Desafios da Vida”. Como forma de levar reflexão, a ação teve como objetivo incentivar atitudes positivas tanto dentro da unidade penal como na sociedade. Ao todo, 34 internas participaram da atividade que foi ministrada pelas representantes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social do município, Reiny Liz e Rita Lúcia Tonon.

Segundo o diretor do presídio, Albino Gonçalves Lima, as ações desenvolvidas dentro da unidade são bem aceitas pelas custodiadas. “No caso da dinâmica, as internas interagiram com as palestrantes, foi bem proveitoso o momento. E não poderíamos deixar de homenagear nossas servidoras também, como forma de agradecimento à colaboração, dedicação, responsabilidade e o comprometimento dessas profissionais”, destacou.

Já no Estabelecimento Penal Feminino de Rio Brilhante, as ações em comemoração ao mês da mulher contaram com o apoio da Rede Feminina de Combate ao Câncer da cidade. Foram desenvolvidas palestras e orientações sobre prevenções de vários tipos de câncer e outros temas importantes relacionados à saúde da mulher e à autoestima feminina.

Nesta perspectiva, profissionais da beleza do município estiveram na unidade para oferecer serviços de maquiagem, manicure e cortes de cabelo às detentas. Ao final, foram feitos sorteios de diversas lembranças e distribuição de bombons.

Para fomentar a conscientização sobre o tema, as internas que estudam dentro da unidade de Rio Brilhante também desenvolveram atividades especiais, que foram desde redações a exibição de filmes sobre o empoderamento feminino. Além disso, foram feitas gravações de vídeos com o tema “O Brasil que eu quero para as mulheres” e realizadas premiações sobre o cartaz mais criativo que representasse a temática em questão.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, realizar as comemorações do calendário nacional dentro das unidades penais é uma das ações que contribuem na ressocialização das pessoas privadas de liberdade. “Valorizar os nossos servidores também é essencial, já que motiva os profissionais a desempenharem as funções com ainda mais afinco, incentivando a evolução da instituição”, destacou o dirigente.

Texto: Tatyane Santinoni – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here