Exclusivo: câmera gravou Rosilei, que teve “dois enterros”, levando facadas

Câmera de segurança, instalada em frente ao bar onde houve a confusão que terminou com Rosilei Potronieli, de 37 anos, sem vida, gravou minutos antes e o momento que a mulher foi esfaqueada por Adailso Couto, 38. A investigação do homicídio tomou outros contornos quando o corpo da vítima foi furtado cemitério de Dois Irmãos do Buriti, dois dias depois do crime.

O equipamento vigia o cartório de Terenos – cidade a 25 km de Campo Grande. As imagens, as quais o Campo Grande News teve acesso com exclusividade, dizem muito sobre o que aconteceu naquela noite de sábado, dia 9 de fevereiro.

O conteúdo também já foi analisado pelo delegado que investiga o assassinato, André Luiz Mendonça. Para ele, a gravação contradiz alguns pontos da versão de Adaliso sobre o ocorrido.

Depoimento – Produtor e vendedor de mandioca em Terenos, Adailso se apresentou à polícia nesta quinta-feira (14) e confessou o crime.

Ele conta que chegou ao bar e esbarrou na mesa onde Rosilei bebia sozinha, derrubando a cerveja dela. A mulher teria começado a xingá-lo e por causa da confusão, ele foi embora.

Segundo Mendonça, o trabalhador rural ainda disse que foi Rosilei quem foi atrás dele até o carro estacionado próximo ao estabelecimento e que ela deu tapa na cabeça dele, quando ele ainda estava de costas e não havia percebido a presença dela.

Segundo o assassino confesso, depois de ser surpreendido, ele pegou a faca que deixa escondida debaixo do tapete do carro e esfaqueou Rosilei. Adailso disse ao delegado que não se lembra quantas facadas deu.

Filmagem e testemunhas – A gravação não mostra, porém, a vítima agredindo o assassino confesso. Na verdade, depois da confusão, Adailso teria esperado dentro do carro até que a mulher saísse do bar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here