Serial Killer” vai a 3º julgamento nesta sexta e já acumula pena de 36 anos

Dois meses após ter sido adiado, o 3º julgamento de Luiz Alves Martins Filho, o Nando, acontece por videoconferência nesta sexta-feira (8), na 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande. O réu, apontado como autor de ao menos 16 assassinatos na região do Bairro Danúbio Azul, já foi condenado a 36 anos nos dois primeiros júris. Ele está preso desde 2017 no Instituto Penal. Os assassinatos foram registrados entre os anos de 2012 e 2016.

Nando e o comparsa, Jean Marlon Dias Domingues foram denunciados por homicídio e ocultação de cadáver de Ana Cláudia Marques, 37 anos. A ossada dela foi encontrada no dia 22 de novembro de 2016. Ana Cláudia era usuária de droga e deixou seis filhos.

O defensor público Rodrigo Stochiero, que faz a defesa do réu, disse que Nando não assumiu a autoria desse caso. Nando acusa Jader Alves Correa como autor do crime e afirma que participou apenas da ocultação do cadáver. Jader não está sendo julgado hoje, porque recorreu. “A defesa vai tentar excluir o homicídio”, afirma o defensor de Nando.

A pena para o crime de ocultação de cadáver varia de 1 a 3 anos. O promotor do Ministério Público, Douglas Oldegardo, também vai seguir pela linha de ocultação, pois segundo ele, não há provas suficientes que os dois mataram Cláudia.

Ainda segundo o defensor, Nando é apontado em todos os processos como autor que comandava e direcionava os assassinatos. Segundo o juiz Aluízio Pereira dos Santos, o réu já tinha outras condenações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here