Em 2017 Câmara devolveu R$ 100 mil. Em 2018 a devolução foi de R$ 668,10

Em Eldorado na Câmara de Vereadores a contabilidade mostra uma situação que pode não ser ilegal, mas que intriga pela proporção e diferença de valores entre um ano e outro, já que no final de 2017 aconteceu uma devolução de R$ 100 mil para os cofres da prefeitura e no final de 2018 a devolução praticamente caiu para próximo de zero (R$ 668,10), numa situação no mínimo estranha, já que o Legislativo paga aluguel do prédio, não construiu nada e sequer adquiriu um veículo. A Câmara não possui veículo para uso próprio. 2017 O presidente do Poder Legislativo Municipal, vereador Anderson Freitas da Silva-Nenny Anderson, em dezembro de 2017 fez um estardalhaço ao anunciar a devolução para a prefeitura de um cheque no valor de R$ 100 mil (cem mil reais), fruto da economia do duodécimo recebido pela Câmara ao longo daquele ano, quando o Legislativo recebeu R$ 1.934.825,86 (um milhão, novecentos e trinta e quatro mil, oitocentos e vinte cinco reais e oitenta e seis centavos), equivalente a R$ 161 mil ao mês. A situação foi motivo de elogios por parte da população, que viu a chegada de “novos tempos” na administração da Câmara.

2018

Mas chegou o final de 2018 e tudo voltou “ao normal”, com a Câmara gastando todo o duodécimo em salários e diárias de vereadores, salários e diárias de funcionários, aluguel do prédio e manutenção do Legislativo. Em 2018 a receita caiu um pouco, foram em torno de R$ 50 mil a menos que 2017. O total recebido ao longo do ano foi de R$ 1.881.585,34 (um milhão, oitocentos oitenta e um mil, quinhentos e oitenta e cinco reais e trinta e quatro centavos), e a expectativa era de uma devolução de R$ 50 mil, já que se arrecadou em torno de R$ 50 mil a menos, mas a surpresa foi a devolução de uma “merreca” de R$ 668,10 (seiscentos e sessenta e oito reais e dez centavos).

PRINCIPAIS DESPESAS

As principais despesas, segundo o Portal da Transparência da Câmara, foram com os salários dos 9 vereadores (R$ 718.806,67); diárias de vereadores em viagens (R$ 57.250,80); salários dos funcionários ( R$ 394.273,93); INSS (R$ 202.512,17); tecnologia e informática ( 55.450,00); aluguel do prédio (R$ 30.800,00) e Instituto de Previdência (R$ 17.316,46). 2019 Em 2019 a Câmara vai receber R$ 165 mil ao mês, aumento de R$ 9 mil ao mês comparado a 2018. O presidente foi reeleito para mais dois anos de mandato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here