Integrantes do PCC fogem pela porta da frente de presídio paraguaio

Dois importantes membros da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital) fugiram ontem (16) em Assunción, capital do Paraguai. Thiago Ximenes, o “Matrix”, e Reinaldo de Araújo escaparam do quartel da Agrupación Especializada, grupo de elite da Polícia Nacional.

Segundo a imprensa paraguaia, eles saíram “pela porta da frente” e existe forte indício de facilitação. Dezoito policiais estão detidos, inclusive dois comissários que chefiam o quartel. Até as câmeras de segurança foram desligadas.

Condenado a 20 anos de prisão em território paraguaio, Matrix tinha sido preso em Ciudad del Este em 2014, por participar do assalto a um carro-forte. Ele já havia fugido de outro presídio daquele país junto com outros 12 bandidos.

Reinaldo de Araújo, com 25 anos de reclusão a cumprir, foi condenado pelo assassinato de sua companheira quando era peão de uma fazenda. O irmão dele Luciano Aparecido de Araújo de Souza também foi condenado pelo crime. Meses atrás, Reinaldo esfaqueou um policial que vistoriava sua cela, no quartel de onde fugiu.

A fuga dos brasileiros foi notada por volta de 19h, quando os agentes faziam a contagem dos presos, mas ainda não se sabe exata em que os dois saíram do presídio.

Em entrevista coletiva na madrugada de hoje, o vice-ministro de Segurança Interna Hugo Sosa Pasmor disse que a Agrupación Especializada está sob intervenção. Entre os 18 policiais detidos estão os comissários Enrique Benitez e César Pérez, que comandam o grupo de elite.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here