Marun anuncia R$ 140 milhões para combate ao tráfico nas fronteiras de MS

Nesta sexta-feira (30), o Secretário de Governo, Carlos Marun (MDB) acompanhando do governador do Estado, Reinaldo Azambuja e demais autoridades, estiveram presentes na Base Aérea de Campo Grande para anunciar a liberação de crédito para a aquisição de novos equipamentos no combate ao tráfico de drogas nas fronteiras do Estado.

O projeto que previa a liberação foi levado ao governo Temer pelo ministro Raul Jungmann, atual ministro Extraordinário da Segurança Pública e que também teve a participação de Carlos Marun em fevereiro, quando se especulava a reforma da providência.

A aquisição para radares fixos e radares móveis, equipamentos de detecção e monitoramento de atividades ilícitas na fronteira custará em torno de R$140 milhões. A fabricante é francesa, mas os equipamentos são construídos propriamente no Brasil.

“Os radares móveis serão para coibir algumas falhas e coibir também a entrada de aeronaves estranhas”, comentou o Coronel Macedo, da Força Aérea Brasileira. Segundo ele, a aquisição funcionaria para se ter uma maior eficácia no combate ao tráfico de drogas.

Os radares fixos serão instalados em três cidades do Estado: Ponta Porã, Porto Murtinho e Corumbá, todos eles de maneira imediata. Além dos radares instalados, a Força Aérea é contemplada com outros cinco já existentes, sendo quatro para terminal e controle aéreo e um de defesa aérea.

Macedo ainda comentou sobre os valores de cada equipamento. Segundo o coronel, todos os radares e aeronaves de modelo E-99 devem custar de R$40 a 50 milhões. A manutenção tem um alto custo e fazem o equipamento durarem até 25 anos.

A fronteira do Estado de Mato Grosso do Sul, segundo o Major Brigadeiro, é de 17 mil quilômetros em extensão e fez uma leve comparação citando a fronteira entre os Estados Unidos e o México que é de apenas 2 mil quilômetros.

O ministro Carlos Marun atribuiu que esse investimento é uma forma de “usar a tecnologia para ser superior”. Para que o projeto e os valores fossem aprovados, precisou-se fazer cortes em algumas áreas, como na PRF (Polícia Rodoviária Federal). O projeto foi sustentado desde o início sem sofrer quaisquer alterações segundo o ministro.

Marun também citou que as arrecadações das loterias federais podem ser usadas em breve para melhorar a segurança pública. Segundo o ministro, esse valor pode chegar até R$4 bilhões.

Para o governador Reinaldo Azambuja, o investimento é para grande uso e fará com que as autoridades ajustem o “ponto cego aonde adentra todo o tráfico”. Segundo o parlamentar, os radares vão propiciar um trabalho mais eficaz e evitar novas rotas de tráfico no Estado.

“Vamos ter mais um passo importante para blindar as fronteiras. Vão [radares] ajudar a coibir a entrada de drogas no nosso Estado”, afirmou o governador.

Com a ajuda dos radares, aeronaves e outros equipamentos, Coronel Macedo ainda pode divulgar que no último ano, foram apreendidas mais de 1.750kg de pasta base que vieram das fronteiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here