Mulher liga para a PM e se entrega após matar ex-marido enforcado

Um homem de 35 anos foi morto por enforcamento pela ex-esposa, de 31, em Rio Brilhante. O crime ocorreu na quarta-feira (21) na casa da vítima, mas só foi descoberto na tarde deste sábado (24) por um motivo insólito: ela mesmo ligou para a polícia com a intenção de se entregar. As informações são do site ‘Rio Brilhante em Tempo Real’.

Segundo a polícia, Alaor Barbosa foi morto por enforcamento por um cadarço utilizado por Eleomilda Rodrigues de Oliveira, identificada como a ex mulher e autora do crime.

De acordo com a PM uma ligação feita pela própria mulher levou os militares até a casa onde o corpo já estava em estado de decomposição em um dos cômodos da casa.

Eleomilda comunicou o caso e permaneceu na frente da casa aguardando a Polícia Militar. A mulher foi detida e conduzida a delegacia de Polícia Civil.

Ela disse que está em processo de separação e que na quarta- feira (21) tiveram uma discussão acirrada e segundo ela, sem intenção acabou matando Alaor. Disse ainda que imaginou que ele não tivesse morrido e foi embora, retornando hoje ao local e encontrou o homem morto.

Ela foi levada e delegacia de Polícia Civil para interrogatório e e em seguida liberada para responder a princípio em liberdade pela prática de homicídio simples.

De acordo com o delegado do caso, como a mulher acionou a Polícia e principalmente pelo fato do crime ter ocorrido na quarta-feira, portanto há três dias ela não está mais em situação flagrancial.

Em depoimento, Eleomilda disse que estava em fase de separação com Alaor depois de dez anos de um relacionamento sem filhos, mas sempre conturbado e várias agressões de ambos os lados inclusive com registros de boletins de ocorrência na delegacia.

Ela disse que no dia do crime foi até a casa do ex e tiveram um desentendimento.

Em meio à briga, tirou um o cadarço que estava prendendo seu cabelo e, depois de ser agredida, enforcou o homem que estaria em cima dela. Em seguida deixou a residência imaginado que ele não tivesse morrido, apenas desmaiado.

Informou também que sempre que os dois brigavam, no dia seguinte Alaor a procurava. Como isso não aconteceu e ele não atendia o telefone, ela foi até a casa e chegando encontrou o corpo já entrando em estado de decomposição.

Foi então que decidiu ligar para a Polícia Militar e aguardar na frente da residência.

Eleomilda foi detida e levada para delegacia onde prestou depoimento e liberada para responder em liberdade.

Segundo o delegado ele vai aguardar o laudo do IML, para ter certeza da causa da morte, sendo que mesmo com a perícia realizada na cena devido ao estado do corpo não se da para afirmar a versão dada pela mulher.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here