Mandetta será ‘fundamental’ para regionalização da saúde, diz Zauith

A escolha do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM)para comandar o ministério da Saúde no governo Jair Bolsonaro (PSL) deve render frutos para Mato Grosso do Sul. Presidente regional do DEM e vice-governador eleito, Murilo Zauith acredita que o projeto de regionalizar a saúde seja colocado em prática em todo o Estado.

Para Murilo, Mandetta terá papel fundamental na destinação de recursos federais para a saúde de Mato Grosso do Sul porque “ele sabe as demandas, principalmente no projeto de regionalização da saúde, será fundamental”.

O vice-governador eleito afirmou, ainda, que obras como construções dos hospitais de Dourados e Três Lagoas poderão ser feitas com recursos da União. “Nunca poderia ter dado tão certo para o nosso governo como deu”, comemora Murilo.

Espaço político

Ainda segundo o presidente do DEM, o espaço que a sigla conquistou junto a Bolsonaro é reflexo das articulações de quatro anos atrás, quando o deputado do PSL começou a planejar a chegada à Presidência.

“Ele [Bolsonaro] formou um grupo na Câmara e o DEM construiu esse projeto junto. As reuniões aconteciam na casa do deputado Onyx Lorenzoni [futuro ministro da Casa Civil] e o Mandetta sempre participou”, completa Murilo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here