Tacuru comemorou Dia do Idoso

Em Tacuru o prefeito Carlinhos Pelegrini juntamente com a 1ª dama Vera Jane, secretaria de Assistência Social Adriana Mancini e a equipe do CRAS comemorou ao lado do grupo Paixão pela Vida o Dia do Idoso. No evento foram premiados os vencedores do concurso de dança, bingo distribuição de brindes e lanche.
O vereador João Miguel Fernandes, Idilio Vera facilitador do SCFV e o cantor Fernando Moreno prestigiaram.
1º de outubro comemora-se o Dia do Idoso, pessoa que possui idade igual ou superior a 60 anos. Essa data, que marca o dia em que a Lei N°10.741 (Estatuto do Idoso) entrou em vigor, é fundamental para reforçar a importância da proteção a esse público. O aumento da expectativa de vida no Brasil, que hoje ultrapassa os 71 anos de idade, representa um desafio para toda a sociedade, que deve criar formas de amparar melhor os idosos, e criação do Estatuto do Idoso representou um grande avanço na vida dessa parcela da população, que frequentemente é vítima de maus-tratos e abusos de todas as formas e o estatuto estabeleceu os direitos dos idosos, como a prioridade em alguns serviços e a garantia de acesso à saúde, alimentação, educação, cultura, lazer e trabalho.
A partir do Estatuto do Idoso, também ficou estabelecido, entre outros pontos, que é crime: discriminar pessoa idosa, impedindo ou dificultando seu acesso a operações bancárias, aos meios de transporte, ao direito de contratar ou por qualquer outro meio ou instrumento necessário ao exercício da cidadania, por motivo de idade; abandonar o idoso em hospitais, casas de saúde, entidades de longa permanência, ou congêneres, ou não prover suas necessidades básicas, quando obrigado por lei ou mandado; expor a perigo a integridade e a saúde, física ou psíquica, do idoso, submetendo-o a condições desumanas ou degradantes ou privando-o de alimentos e cuidados indispensáveis; negar a alguém, por motivo de idade, emprego ou trabalho; apropriar-se de ou desviar bens, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso; reter o cartão magnético de conta bancária relativa a benefícios, proventos ou pensão do idoso; exibir ou veicular, por qualquer meio de comunicação, informações ou imagens depreciativas ou injuriosas à pessoa do idoso e coagir, de qualquer modo, o idoso a doar, contratar, testar ou outorgar procuração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here